sexta-feira, 11 de maio de 2012

ENCONTRANDO DEBBIE HARRY - O SONHO SE TORNOU REALIDADE !!!



Uma espera de mais de 30 anos...sim, tempo longo demais, metade da minha vida de Unidade de Carbono nesta rocha azul celeste chamada Terra. A musa Debbie Harry esteve entre nós ! A notícia de sua vinda ao Brasil, me pegou totalmente de surpresa, mas deixei a emoção de lado e comecei a trabalhar totalmente com a RAZÃO e LÓGICA, durante quase todo o mês de Abril, para conseguir todos os detalhes dos eventos que ela participaria e preparar para um possível encontro. Não queria deixar a oportunidade passar.

Logo de cara, ficou evidente que as duas festas na qual Debbie Harry estava convidada, seriam impenetráveis. Ir lá na entrada para tietar ? Não. Não dá. Tentei sem sucesso contatos com a Vogue e a amfAR para conseguir convites. IMPOSSÍVEL, para qualquer mortal. A única oportunidade da presença de Debbie no Brasil e seria impossível chegar perto dela. Uma grande frustração para os fãs ? Restara apenas uma opção. Ir ao encontro dela no hotel onde estava hospedada e isto só foi revelado no dia que ela chegou: Hotel Fasano, na rica região da Oscar Freire. Dois dias para decidir: 25 ou 26 de Abril.

Ver as fotos dela na internet, do evento do dia 25 na festa da Vogue, me deixou com o coração na mão. A emoção estava vencendo a razão. Ilógico diria Mr.Spock. Até um recado na porta do apartamento do Supla, foi deixado no desespero. Então não restava dúvida. Teria que ir ao encontro de Debbie Harry direto no hotel.

E assim foi feito. Após o serviço, as 18:00 já adentrava ao saguão principal do luxuoso Fasano e esperava sentado em um sofá a oportunidade aparecer. Um dos porteiros do hotel me viu chegando e perguntou o motivo, expliquei que esperava uma amiga e que talvez ela iria demorar, feito isto, o cara já ficou desconfiado. Conforme já havíamos combinado, outro amigo fã de Campinas, Marcelo Celoto (que já esteve nas duas apresentações que o Blondie fez na America do Sul - Argentina(2004) e Chile(2008)), chegou por volta das 19:00. Então ficamos na espera ...ou não de vermos a Debbie Harry.

Duvidas sugiram : Será que ela sairia mais tarde para a festa ? Haveria chance dela sair por outra porta que não conhecíamos ? Ou por, será que ela já tinha saído ? Para acabar com a desconfiança do porteiro chato do Fasano, pedimos cerveja (cara pra burro, por volta de R$ 22,00 por uma long neck da cerveja Devassa). Por volta das 20:00 o saguão do Hotel Fasano foi invadido por parte do Jet set internacional que também iria ao baile da amfAR. Na nossa frente apareciam lindas modelos internacionais como a Izabel Goulart ou o renomado fotografo internacional Mario Testino. Mas estas pessoas não nos interessavam. Classifico como Unidades de Carbono desevoluidas. As 21:15 estas unidades de carbono foram embora para a festa, mas nada de Debbie Harry que deveria ir com outro grupo de pessoas e a espera já estava dando nos nervos.



Finalmente as 21:30 ela desceu no saguão do hotel, acompanhada por outras pessoas que a acompanharia até a Casa do Dinho Diniz, local do jantar da amfAR - 2012. Levantamos do sofá e estávamos a quase 5 metros delas, quando o porteiro entrou na nossa frente e avisou..."Vocês não podem abordar os hóspedes do hotel, lamento, terão que sair". O quê ? Depois de 3 horas de espera e consumo de bebida no local, deveríamos sair ??? Não teve jeito, mas não desistiríamos. Saímos e ficamos a pouco mais que 5 ou 6 metros da porta principal da saída esperando ela aparecer. Não desistiríamos fácil. Ali a gente poderia ficar,pois ninguém nos incomodou. O Marcelo tinha até comprado um lindo vaso com rosas colombianas para entregar para ela. Falei pra ele manter a calma, pois iria dar tudo certo.

Debbie Harry saiu do hotel e ficou alguns instantes parada na porta, esperando as amigas saírem. CHEGOU O MOMENTO. Foi quando eu acenei pra ela. "Hi, Debbie !". Ela nos olhou meio que espantada e acenou de volta. Eu falei ainda distante em inglês "Nós trouxemos flores para você, não gostaria de ver ?". Neste momento, ela deixou as amigas, que acabavam de sair e veio em nossa direção para nossa  grata surpresa. Estendi a mão e ela me cumprimentou, falei que éramos fãs dela e que não era possível ela vir ao Brasil apenas para festas Vips e não encontrar fãs de verdade. Ela ficou bastante surpresa e feliz. Logo deixei o Marcelo falar, que também a cumprimentou e pediu para tirarmos fotos rápidas, foi a hora que ele entregou as flores para ela que achou "oh, lovely flowers, Thank you !". Mas ela disse que não poderia levar com ela e pediu a sua assessora para levar para o quarto. Pedimos autógrafos e ela toda sorridente respondeu novamente com uma voz doce "oh, sure". Ela autografou o meu livro “Making Tracks”  a biografia oficial que ela lançou em 1981 e os LPs do Marcelo: “Parallel Lines” e “Eat to the beat”.



Neste momento fiz uma cobrança. "Debbie, quando você trará o Blondie para tocar no Brasil ? Estamos esperando muito tempo por isto, mais de 30 anos", e ela nos respondeu com um sorriso que gostaria muito de tocar no Brasil e que iria trabalhar para trazer o Blondie para tocar aqui. Sensacional ! Ainda tentei falar com ela sobre o filme "Orfeu Negro", na qual já havia lido em uma reportagem que havia marcado a infância dela, mas creio que ela não entendeu direito, então deixei quieto. Neste momento a assessora havia informado que ela estava atrasada então deixamos ela ir embora antes ainda de apertamos novamente a mão dela e desejarmos felicidades para ela. A vontade de beijá-la era grande, mas não queríamos estragar a maquiagem. Ela nos disse adeus entrou dentro do carro e foi para festa da amfAR. Por volta das 21:45 já estava tudo consumado e nós estávamos felizes de termos encontrado DEBBIE HARRY.



Como ela é pessoalmente ? Ela é linda aos 66 anos, pele branca, 1,60 de altura, rosto redondo, olhos verdes como esmeralda, boca linda com dentes brancos que chegam a brilhar e arcada correta.  Neste dia usava uma peruca branca e vestido preto, com uma jaqueta de mesma cor, que ela acabou tirando no jantar da amfAR. Parecia ser uma pessoa humilde e humana, pois veio em nossa direção quando a chamamos e gostou de conhecer estas duas unidades de carbono que esperaram anos para vê-la pessoalmente. Voz dela era doce, suave e calma. Não se assustou ou se sentiu ameaçada com nossa presença. É realmente um amor de pessoa. 

Missão cumprida ! DEBBIE HARRY É EVOLUTION !!!

PS: Depois ficamos sabendo que outra fã a encontrou no hotel após ela retornar dos eventos da amfAR. Sorte pra ela também. Parabéns !

PS 2: Não preciso ir mais para New York para vê-la pessoalmente, mas ainda preciso ver um show do Blondie, não me interessa a onde for !




8 comentários:

  1. Pra sua sorte...para mim ainda me resta conhece-la e ir ao show tb...vou com vc!

    ResponderExcluir
  2. É Ricardo, que inveja que dá viu, quer dizer, dá inveja, mas ao mesmo tempo não, por que as pessoas que ficam em volta das celebridades, os seguranças, os funcionários do hotel, eles me enojam, e fazem com que eu perca o tesão de correr atrás de um ídolo, fora a espera que exige nervos de aço... Essas pessoas, como a Debbie Harry e o Bowie, ou a Shirley Manson, são seres humanos como nós (claro, são geniais em sua arte, mas ainda são seres humanos que poderiam estar conversando conosco em uma mesa de bar tomando alguma coisa) Mas esses seguranças insistem em tratá-los como se fossem deuses e nós, os fãs, apenas reles insetos indignos de chegar perto dos astros. É revoltante, mas fico feliz que tenha podido chegar perto dela, tu é a maior referencia para os fãs de Blondie no Brasil, se tem alguém que merecia um contato imediato de terceiro grau com nossa musa, com certeza é você.

    ResponderExcluir
  3. Valeu Jim, vc sumiu, me passe seu email, temos uma nova comuna no Face ou me add lá

    ramelo@terra.com.br

    www.facebook.com\ricardoalvesdemelo

    ResponderExcluir
  4. Rapaz, estou conhecendo mais a fundo o Blondie, numa empreitada por bandas com vocais femininos e estou simplesmente apaixonado.

    Minha música preferida por enquanto é Union City Blue, que inclusive tem um official video onde a Debbie corrói o coração de qualquer homem do mundo..rsrs!

    Muito obrigado pelo texto e saiba que você me representou também nesta empreitada. Quem sabe não foi o momento mais marcante dela no Brasil? Sim... Porque festa de revista de moda, convenhamos...

    Abraço e feliz de conhecer o blog. Tá favoritado.

    ResponderExcluir
  5. Obrigado pela visita Diogo Almeida, realmente pra mim foi uma grande aventura. Mesmo a promessa dela ter sido feita, NINGUÉM se interessou em trazer a banda pra cá.

    ResponderExcluir
  6. Aventura e tanto! Tenho certeza que foi uma grata surpresa para ela. Só não sabia que o Blondie ainda existia.

    ResponderExcluir